segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Sim, ele existe e eu acredito

Preciso contar uma coisa para vocês...


Havia um tempo em que eu desacreditei no amor, pra mim ele só existia em dois lugares: Livros e filmes, e olhe lá. Levava esse sentimento como qualquer outro, ele já não me despertava mais um anseio, uma vontade... Para mim, ele era um ideal ultra-romântico, não existia.


Até que eu encontrei uma pessoa, meu ex e pensei que com ele eu saberia o que é o amor... Fui enganada, com ele só descobri que eu sabia rimar amor com dor. E muita dor e muitas lágrimas, pra mim, naquele período amor não era emoção, era solidão.


Finalmente acabou essa minha impressão, amor não rima com dor, não é solidão, não é coisa ruim. Amor é uma coisa boa, aprendi a amar assim quando eu o encontrei... Ele esteve comigo durante um tempo, até que Deus percebeu que ele, sim ele, seria a pessoa certa para mim.


Ele chegou, me deu um pouco de medo no início... Tantas vezes machucada, tantas vezes rimando amor com dor, porque agora ia ser diferente? Porém estava carente, havia tido uma decepção recente que ainda nutria esperanças... Dei espaço e ele entrou na minha vida. Não vou mentir, já vinha observando ele há algum tempo... Mas eu tinha uma falsa impressão que ele já tinha alguém e esse alguém nunca seria eu.


Primeiro beijo sem querer, encaixou, rolou o toque, a química, rolou uma esperança. Não quis me jogar, coração pequeno, quebrado mais machucado que tudo. Mas deixei levar, e aí veio outro beijo e outro e outro e outro... Quem imaginaria, no dia anterior estavamos conversando sem nem nos darmos conta dos planos de Deus.


Dia seguinte o pedido de namoro, a minha resposta foi sim, mas um sim que pensava que era só brincadeira, que eu sairia machucada como sempre, algo me dizia para dar uma chance e assim o fiz. Conhecemos a família um do outro e me apaixonei por eles.


Primeira prova: Uma semana separados; Uma esperança: Viajar e passar o fim de semana juntos.
Cumpri a minha parte, sim, devo ter feito algumas besteiras enquanto estive fora, devo, por conta do meu jeito, ter dado a entender que era solteira ou algo assim, mas não fiz nada demais. A saudade aumentava com o passar dos dias.


Volta pra casa e a notícia que eu não iria mais viajar com ele. Tristeza, mas logo após veio a notícia que ele também não iria mais. Alivio.


Hoje, estou aqui para dizer que o amor existe sim, que ele é real, que eu encontrei alguém com quem eu quero passar a vida. Alguns podem dizer que só estamos juntos a um mês e que eu deveria tomar cuidado, mas quem já apanhou tanto e agora achou alguém para ajudar a cuidar das feridas tem que cantar isso, gritar, dizer que está feliz assim como eu estou.


Igor, eu te amo muito, só você sabe como eu estava e como estou hoje. Peço que não me deixe cair e que esteja comigo sempre, pois eu, Amanda, estarei sempre com você não importa o que aconteça, não importa o que me digam, não me importa o que falem de nós ou o que façam comigo, eu estarei com você.


Te amo amor!

6 comentários:

FranckSalceBeck disse...

Linda! Fico muito feliz por ti, e tenho esperança também de um dia encontrar a menina que me fará feliz assim como o Igor te faz!

Maguiinha disse...

aain que cunhado sortudo!!! ficou linda a história sorella!! Tudo de bom pra vocÊs!!!

V i h disse...

^^
Que lindo.

Adorei, e td de bom pra vcs 2

Emily disse...

Que fofo, que lindo! Um beijo e toda a felicidade do mundo pros dois!!

Harry Yazawa disse...

nhaaa que fofo XD

a ultima estrofe parecia uma jura feita durante o casamento XDD

que bom que estás feliz, sei bem como é isso. então garota go ahead and kill them! -qqqq

brinks, apenas seja feliz e continue sendo feliz e nao importa o que aconteça: sempre ponha um sorriso no seu rosto :D

@barangurte disse...

ooooown
coisa mais querida!

parabéns viu!
--
http://zumbl.org

Postar um comentário

Fale, quero ouvir a sua voz também.

 
;