segunda-feira, 14 de junho de 2010

Teimosa, teimosa, teimosa....

Sinceramente? Tem horas que eu quero bater em mim, me machucar BEM MUITO pra ver se eu paro de ser teimosa.
Disse para mim mesma "não faça isso, vai te deixar irritada/com ódio/com ciúmes/com inveja" mas NÃOOOOO, EU TINHA QUE IR VER e agora tô aqui sentindo uma velha sensação que eu odeio sentir. A de ser trocada.
O que é interessante é que eu não devia me sentir assim, já que não senti muita firmeza no que vi. Mesmo assim, o simples fato de ter visto já me causa arrepios.


Sabe, o maior exemplo de teimosia é a tartaruga. Ela com sua paciência interminável vai tentando o que quer até conseguir, nem que para isso precise quebrar um jarro ou machucar o casco todo. Eu sou assim, a teimosia em pessoa. Isso me atrasa em algumas coisas e me ajuda em outras. Consegui muitas coisas assim e perdi outras. Quem sabe não é a minha teimosia que faz com que eu fique só, com que meus amigos se afastem de mim...


Ok, isso pode ser só coisa da minha cabeça, mas não gostei do que vi e fiquei irritada. Já briguei/estou brigando com um amigo, aquele que disse que não está cabendo em si de felicidade pelo namoro, pois ele chegou um dia pra mim com um papinho de não querer se afastar e essas coisas e fez exatamente o quem não queria fazer. Sim, estou profundamente triste e irritada, não posso fazer nada, aprendi que não devo controlar/esconder/ignorar dados sentimentos.


Estou um pouco mais preocupada com a minha saúde, sexta tive uma crise de hipertensão, detalhe: tenho pressão baixa. Não quero ter um piripaque antes de encontrar meu "príncipe encantado" (como se eu acreditasse piamente nisso) ou me formar em duas faculdades. Quero também encontrar algo que me dê muito prazer de fazer, assim como escrever e fotografar. Não que Gestão em Turismo não me dê prazer, até me dá mas não o que procuro.


Sim, estou irritada ainda e dá para notar pelas ideias desconexas desse post, eu preciso desabafar, existe muita coisa presa na minha garganta. Falando em coisa presa, sexta foram extremamente ignorantes comigo e só mais de 10 horas depois notaram que estavam errados. Sim, aceitei as desculpas mas dei um aviso, que aquela tivesse sido a ultima vez, pois da próxima não vou levar desaforo para casa e muita gente sairá machucada da história e eu vou fazer questão que se machuque. Sim, eu sou má e vingativa, mas que mulher ferida/ofendida não é? Não sou muito de ameaçar, impor o medo (isso eu faço nomalmente por conta do meu jeitão) mas dessa vez foi necessário.


Sinceramente, eu estou cansada dessa merda... Seria essa a hora de uma epifania ou de uma revolução?


E na Veneza Brasileira, 21:17

2 comentários:

FranckSalceBeck disse...

Eu voto pela Epifania! ;P

Emily disse...

amanda querida, obrigada por ontem! Beijos

Postar um comentário

Fale, quero ouvir a sua voz também.

 
;