segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Mais um dia...


É triste você ter dificuldades para dormir por seu travesseiro está molhado por conta de lágrimas derramadas sem nenhum motivo aparente. Mais triste ainda é ter seu namorado abraçado com você e sem poder lhe ajudar. 


É sentir uma dor, um aperto dentro do peito sem saber o motivo, é ter medo do escuro novamente mesmo sabendo que ele está lá ao seu lado para lhe proteger. 

Acordei cedo, com dor de cabeça, parece que me apertei durante a noite toda, cerrando os dentes como se estivesse ansiosa, a cólica tomava conta do meu corpo.

Você deseja ficar na cama, quentinha, encolhida, olhando para a parece e se escondendo do Sol. Quer seu namorado cuidando de você, quer ficar esquecida do mundo, do trabalho... Ah, o trabalho! Você tem que levantar, colocar um sorriso no rosto, fingir que dormiu bem quando chegar lá.

Você conta a sua mãe que não dormiu bem, mas ela não diz mais nada, está mais preocupada com o sofá que está sendo coberto. Você tenta usar o sofá como distração mas ainda sente um peso no peito sem explicação. Suas pernas pedem que você fuja da sua rotina, que não vá trabalhar. Mas você não pode se dar o luxo disso, você precisa da grana para completar seus sonhos, mas as pernas dizem para seu corpo: - Não vá.

Você chega e percebe que seu dia será improdutivo pois tudo que você precisa é internet e lá está sem. Porque tudo que você tem que fazer precisa dessa maldita internet e porque não trocam logo a maldita peça que queimou?

Você recebe um abraço que precisava a muito tempo, mesmo tendo sido abraçada durante a manhã. Mas isso não foi o suficiente, a sensação só passa quando você chega em casa depois de terminar de ler um gibi censura 18 anos.

A única coisa que você quer falar é Socorro, me ajuda, por favor. Me tira daqui, eu preciso sumir, correr e fazer tudo que quero... Socorro.

2 comentários:

Emily L. disse...

Estou aqui meu amor. Não muito melhor do que você. Mas estou sempre aqui. Beijos. Te amo.

duda blodhgarm disse...

Não posso falar que entendo o que você sente, mas posso falar com certeza que estou disposta a ajudar, talvez minha ajuda seja pequena mas você pode contar com ela. Bjs.

Postar um comentário

Fale, quero ouvir a sua voz também.

 
;